terça-feira, 26 de junho de 2012

Grupo Contapete da Biblioteca Pública Municipal no lançamento do livro: O mistério das folhas perdidas, de minh autoria e da Eloir Fernandes. A apresentação foi realizada no palco da Casa de Teatro Tem Gente Teatrando. Meu carinho e agradecimento às colegas: Jurema Goularte Teixeira, Nina Albuquerque, Leila Pessôa de Oliveira Hoffmann e Melissa Mandelli. Muito obrigada, também, ao Sandro ( Aberê)  e Andrigo da Tem Gente Teatrando.
Para a atriz e diretora de teatro, Zica Stockmans um abraço gigante e nossa gratidão pela acolhida. 

domingo, 3 de junho de 2012

quinta-feira, 24 de maio de 2012



Caixas de brinquedos,
Caixa de leituras...


http://revistapaisefilhos.com.br/revista/edicoes/caixa-de-brinquedo

quinta-feira, 17 de maio de 2012

35º Encontro da Confraria Reinações Caxias

Aí está, Helena Dossin, coordenadora do debate em torno da leitura da obra infantojuvenil de Jorge Amado.
Os encontros tem sido muito bacanas e Helena foi brilhante nas suas leituras e anotações críticas.
Ficou o gosto de quero mais.



Escritores convidados para a 27ª Feira do Livro de Bento. De Caxias, Pozenato, eu e Uili Bergamin.

Cadê SaraLê Romani? A divertidíssima personagem estava em Bento e  me recebeu com um caloroso abraço. SaraLê  integra a galeria dos maravilhosos personagens criados por Roger Castro. 

Hoje estive na 27ª Feira do Livro de Bento Gonçalves,participando de uma atividade com alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental Comendador Carlos Dreher Neto e Escola Estadual Bento Gonçalves da Silva. O evento- que acontece na Praça Centenário-vai até o próximo domingo, 20 de maio. Sábado estarei novamente em Bento para prestigiar o projeto "AGES vai à Feira" que contará com as presenças dos escritores: Marlon Almeida, Ruben Penz e Liana Timm. 

terça-feira, 15 de maio de 2012

5º Seminário de Literatura e Leitura- Literatura: o que é e para que serve? Dias 1º e 2 de junho, na Sala de Teatro Valentin Lazzarotto, Centro de Cultura Henrique Ordovás Filho, Caxias do Sul.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

4ª MARATONA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS DE CAXIAS DO SUL



Narramos sem saber que narramos
e somos lidos até sem nos darmos
conta de que nos estão lendo.
Mais do que
nunca torna-se urgente
que as pessoas tenham consciência
de que ler o mundo é uma tarefa contínua,
desafiadora e propiciadora
do sucesso pessoal e social.
Somos estórias em movimento.
Parábolas vivas.
E quem conta estórias
vive várias vidas numa só".
Affonso Romano de Sant'Anna

4ª MARATONA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS DE CAXIAS DO SUL

sábado, 14 de abril de 2012

canción para los ojos de la muerte

Muito grata a todos os amigos que enviaram mensagens pelo falecimento de minha mãe. Obrigada a todos pelo carinho e solidariedade. O belo e comovente poema "Canción para los ojos de la muerte" foi enviado pelo escritor uruguaio, Ignacio Martinez.




canción para los ojos de la muerte

la muerte tiene ojos claros
pero la vida también
la vida te mira siempre
la muerte sólo una vez

no la mires si te mira
o si te mira más bien
mírala sin pestañeo
la vida viene después

si tu vida ha sido clara
la muerte nunca podrá
poner sus ojos en ella
que tu vida puede más

sabemos que ella te lleva
fijándote su mirada
mírala siempre de frente
y con la frente bien alta

la muerte tiene ojos claros
ha perdido su color
el color está en los tuyos
que se han poblado de amor

terça-feira, 10 de abril de 2012

4ª MARATONA DE CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS DE CAXIAS DO SUL

Dia 17 de março, terça-feira será realizada a 4ª Maratona de Contação de Histórias de Caxias do Sul, com o tema: Contos Clássicos.
O evento acontecerá das 9h às 21 horas, na Sala de Teatro do Centro de Cultura Henrique Ordovás Filho e contará com a presença de vários contadores da cidade e de outras localidades do país.
Eric Chartiot, Paulo Bocca, Rosane Castro, Danilo Furlan, Ivânia Longhi, Elisana Reinheimer, Grupo Contapete ( Helô Bacichette, Jurema Teixeira, Leila Hoffmann e Melissa Mandelli), Grupo e daí então..., Elaine Cavion, Carina Penha e Andrea Ilha são alguns nomes que contarão histórias no evento.
O conjunto de sons "Três Marias" e o animador cultural, Roger Castro também são atrações da 4ª edição da Maratona.

Oficina com Beatriz Myrrha reúine educadores sociais da Rede Recria

Ler e escrever para tecer a Rede

Mostra Literária da Rede Recria 2012

Dia 13 de abril, sexta-feira, no auditório do Centro Administrativo municipal, serão realizadas as duas últimas oficinas do curso de formação para educadores sociais da Rede Recria, com o psicólogo e escritor, Sérgio Vieira Brandão.

Sessão de autógrafos do livro "Ler e escrever para tecer a Rede", de Sérgio Vieira Brandão

Oficinas com Sérgio Vieira Brandão no encerramento do Curso de Formação para Educadores Sociais da Rede Recria

Novos poemas de amor

Não fique
tão longe
aqui perto
coração aberto
geografia
do que um dia
foi deserto.

Livros

“ Assim como as pessoas,os livros nascem.
Assim como as pessoas os livros são descobertos.
E tantas vezes enquanto houver gente procurando descobrir...
Os livros como as pessoas envelhecem.
Têm manchas de idade, dobras,marcas de expressão.
Assim como as pessoas os livros são abandonados e também,
quando reencontrados, são capazes de serem amados novamente.
Os livros, como as pessoas, podem até ser interpretados
de maneiras diferentes,mesmo contando exatamente a mesma coisa.
Talvez seja por isso que os livros se ocupem sempre em contar histórias da vida da gente.
Por serem tão parecidas com as deles.
Na verdade, os livros e as pessoas diferem em apenas um ponto: no final.
Porque, ao contrário da gente, um livro nunca morre.”
Autor desconhecido.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Novos poemas

Peço perdão
se te magoei,
meu bem
não sou de
ninguém.



Me perdoa,
meu bem
simples assim
desapegada
tudo pra ti
nada pra mim.

Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer é eleita "Biblioteca do Ano"

Recebemos a notícia na semana passada e ainda estamos comemorando. A Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer recebe pela segunda vez o título de "Biblioteca do Ano". O prêmio é concedido pela Câmara Riograndense do Livro para pessoas ou instituições que se destacarão por suas ações e prol do livro e da leitura.
Dia 23 de abril estaremos lá em Porto Alegre, no Centro Cultural CEE/Érico Veríssimo recebendo o troféu.
Parabéns para todos nós!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

02 de abril – Dia Internacional do Livro Infantil by Michele Marques Baptista

Hans Christian e um de seus principais personagens – O Patinho Feio
A literatura infantil surgiu no século XVII, no intuito de educar as crianças moralmente.
Em homenagem ao escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, foi criado o dia internacional do livro infantil, que é comemorado na data de seu nascimento, 02 de abril; em virtude das inúmeras histórias criadas por ele.
Dentre as mais conhecidas mundialmente estão “O Patinho Feio”, “O Soldadinho de Chumbo”, “A Pequena Sereia” e “As Roupas Novas do Imperador”.
A data é conhecida e comemorada mundialmente, em mais de sessenta países, como forma de incentivar e despertar nas crianças o gosto pela leitura.
Tanto os clássicos da literatura infantil quanto os livros somente ilustrados, proporcionaram o desenvolvimento do imaginário das crianças, bem como o aspecto cognitivo, desenvolvendo seu aprendizado em várias áreas da vida.
As histórias reportam valores morais e éticos, que levam o sujeito a repensar suas atitudes do cotidiano, numa reflexão que pode modificar sua ação, tornando-a melhor enquanto pessoa.

Segundo Humberto Eco – escritor, filósofo e linguista italiano – a literatura infantil traz sentido aos fatos que acontecem na vida, envolvendo as crianças. Dessa forma, "qualquer passeio pelos mundos ficcionais tem a mesma função de um brinquedo infantil. As crianças brincam com a boneca, cavalinho de madeira ou pipa a fim de se familiarizar com as leis físicas do universo e com os atos que realizarão um dia".
Todos os anos a Internacional Board on Books for Young People, oferece o troféu “Hans Christian”, como sendo o prêmio Nobel desse gênero, algumas escritoras brasileiras já foram homenageadas, como Lygia Bojunga, no ano de 1982, e Ana Maria Machado, em 2000.
Não esqueçam de visitar os livros infantis que fazem parte do acervo da Biblioteca Central!
Fonte: Brasil Escola, Por Jussara de Barros

quarta-feira, 28 de março de 2012

Jantar de posse da nova diretoria da AGES



No dia 22 de março, quinta-feira, estive em Porto Alegre para participar do jantar de posse da Nova Diretoria da Associação Gaúcha de Escritores- AGES.
Presidente: Caio Riter
Vice-Presidente Administrativo: Christian David
Vice-Presidente Social: Marlon de Almeida
Vice-Presidente Cultural: Rubem Penz
Diretoria de Eventos: Dilan Camargo
Diretoria de Literatura Infanto-juvenil: Heloísa (Helô) Bacichette
Diretoria de Comunicação: Oscar Bessi Filho
http://www.ages.org.br
Créditos foto: Luis Ventura

Sobre o Livro "PITULU", da escritora e contadora de histórias, Beatryz Myrrha

"Há quem goste de perguntar. Mas há perguntas que a gente quase nunca consegue responder. Coisas assim: "Como nasceu o céu?"E antes do céu?"
"Como nasceu a luz...o som?"
No entanto, tem gente que não desiste. E procura na água, no fogo, na terra,no ar.Procura até mesmo em si mesmo. Até encontrar. Pitulu é um menino que tem algo pra contar.Cabe, então,perguntar: O que será?"

O livro "Pitulu", de Beatriz Myrrha, ilustrado por Léo Maciel é lindo e além de lindo é curioso: pergunta, pergunta...
A resposta você pode descobrir, abrindo caminhos, lendo com os olhos e o coração.

Pitulu, livro de Beatriz Myrrha

Oficinas com Beatriz Myrrha em Caxias do Sul

Falar sobre o trabalho da maravilhosa Contadora de Histórias e musicista, Beatriz Myrrha não é tarefa fácil.Faltariam adjetivos para expressar tudo de bom que trouxe pra gente.Na sexta-feira, dia 16 de março, coordenou duas oficinas para os educadores sociais de Rede Recria- Rede de Atenção da Criança e do Adolescente. No sábado pela manhã,dia 18 de março, na Faculdade Anglo-americano, Bea ministrou uma oficina para Contadores de histórias, professores, agentes culturais e outras pessoas interessadas na arte de Contar Histórias.
O pessoal adorou e pediu bis.
Beatriz Myrrha veio de Belo Horizonte e conquistou vários fãs por aqui.

sábado, 3 de março de 2012

Os Elos do Conto: Jayme Paviani fala sobre Literatura para crianças e jovens no Pioneiro

Os Elos do Conto: Jayme Paviani fala sobre Literatura para crianças e jovens no Pioneiro

Jayme Paviani fala sobre Literatura para crianças e jovens no Pioneiro

Puxa, como é bom acordar de manhã com uma boa notícia.
Uma mensagem no celular e corri pegar o jornal na área da minha casa: "O Paviani escreveu sobre o Ivan no Pioneiro".
Não é maravilhoso receber um presente desses?
Eu,Ivan, a Literatura Infantojuvenil agradecemos as palavras,o espaço, o respeito pela LIJ e pela produção local.
Obrigada Mestre Paviani!


http://www.clicrbs.com.br/pioneiro/rs/impressa/11,3682152,1232,19120,impressa.html

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Dicas

3º Congresso Internacional CBL do Livro Digital
www.congressodolivrodigital.com.br


http://www.musarara.com.br/aletramento-fraterno

para saber mais sobre os projetos que a jornalista e escritora, Alessandra Roscoe coordena.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Sobre oficinas literárias

http://www.artistasgauchos.com.br/portal/?cid=582

A máquina de vender livros

Livro de papel resiste à Era Digital e ganha a classe "C"
Jornal do SBT - 09/02/2012


O brasileiro lê em média quatro livros por ano. E eles podem ser encontrados em lugares onde, até pouco tempo, ninguém pensaria em comprá-los, como os postos de gasolina, lojas de conveniência, supermercados e metrô.

Metrô de São Paulo. As pessoas passam apressadas...são milhares..mas em meio à correria muitos usuários prestam atenção a uma máquina, que não tem refrigerantes nem comida, e sim livros. E o melhor, o consumidor paga o quanto quiser.

A máquina de vender livros já existia no metrô com preços fixos. O novo sistema passou a funcionar em dezembro. Em São Paulo são seis estações de metrô e um número que impressiona: 30 dias e 30 mil livros vendidos!

E não é só no metrô que os livros estão mais acessíveis à população. Uma prática comum no Brasil há cerca de duas décadas, a venda de livros de porta em porta, está retornando com força total.

Os últimos dados da Fipe mostram que foram vendidos quase 29 milhões de livros no esquema porta a porta.
Quem apostou no negócio, não se arrependeu. Hoje em dia, um em cada cinco livros é vendido em domicílio. Opção que facilita a vida do consumidor já que faltam livrarias no país: são duas mil para mais de cinco mil municípios.

Notícia extraída da Revista do Observatório do Livro e da Leitura- De 17 a 23/02/2012-

Sugestões de leituras para férias

De janeiro pra cá minha lista de leituras indicadas aumentou.Aí estão:

A invenção de Hugo Cabret, de Brian Selznick,SM*
Contos de fadas,de Perrault,Grimm, Andersen e outros,Zahar
A espécie fabuladora,Nancy Huston, L&PM
O animal agonizante, de Philip Roth,Cia das Letras
O castelo de vidro, Jeannette Walls, Nova Fronteira
O senhor das moscas,William Golding, Nova Fronteira

*Já havia lido para a Confraria Reinações, mas a releitura foi mais gostosa.

Reinações Caxias debate "As aventuras de Pinóquio"



Dia 13 de fevereiro a Confraria Reinações Caxias reuniu seus confrades para mais um debate. Dessa vez foram dois coordenadores que conduziram as discussões em torno da leitura do livro de Collodi: Rogério Becker e Luci Barbijan que apresentaram a obra em português e em italiano.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Tirando o atraso da criatividade, Vivian Oswald

A colega de AEILIJ, Mônica Fuchshuber enviou e compartilho com vocês.


Jornal O Globo - 05/02/2012

Tirando o atraso da criatividade

Autor(es): Agência o globo:Vivian Oswald

Com dez anos de espera, governo deve lançar em abril programa de incentivo à indústria criativa, que movimenta R$ 667 bi por ano no país

Com uma década de atraso, o Brasil resolveu mirar na chamada economia criativa - setor que movimenta mais de US$ 600 bilhões no mundo e se manteve imune às crise financeiras globais - e se prepara para lançar em abril um audacioso programa que pode duplicar os ganhos desse segmento em quatro anos. Se isso acontecer, serão R$ 108 bilhões a mais injetados na economia do país no período, graças ao aumento da produção e da exportação de bens e serviços criativos.

O programa Brasil Criativo está em gestação no Ministério da Cultura. Já foi mostrado à presidente Dilma Rousseff e está sendo tocado em parceria com a Casa Civil. O Planalto deve bater o martelo sobre as medidas, que envolvem pelo menos dez ministérios, em meados de março. Ao GLOBO, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, explica que a ideia é aumentar o quinhão do setor na economia dos atuais 2,85% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país) para pelo menos 5,7% até 2015. As primeiras discussões começaram na gestão de Gilberto Gil. A despeito dos rumores de que poderia deixar o ministério, ela espera tocar o programa até o fim do governo: - Não é um projeto para seis meses ou um ano, é de médio prazo.

Sobre a mesa estão a eliminação de leis caducas, desoneração de tributos, mudanças no marco legal e formalização de profissionais dos diversos ramos da cultura - do design ao artesanato, passando por games, cinema, novelas e música -, além da criação de linhas de crédito e da discussão sobre propriedade intelectual. Também está em análise o reconhecimento de novas profissões, para permitir acesso a financiamento, Previdência e emissão de notas fiscais. O próprio governo admite que há poucas estatísticas sobre a economia criativa, e boa parte do mercado é informal. Segundo Luiz Barreto, presidente do Sebrae Nacional, que ajuda o governo a mapear o setor, 90% dos empreendedores são de micro e pequeno porte.

Um estudo da Firjan mostra que toda a cadeia da indústria criativa no país - do espetáculo de dança ao iluminador, passando por figurinistas e barraquinha de cachorro-quente - movimenta R$ 667 bilhões por ano. São Paulo está à frente, com R$ 253,5 bilhões, seguido por Rio e Minas Gerais, com R$ 76,3 bilhões e R$ 59,8 bilhões, respectivamente. "Indústria do futuro", segundo produtora Segundo o Relatório da Economia Criativa 2010 da Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento (Unctad), o Brasil exportou US$ 6,3 bilhões em serviços e US$ 1,22 bilhão em bens criativos em 2008.

A China vendeu US$ 84 bilhões em bens e US$ 2,6 bilhões em serviços criativos. Estados Unidos e Alemanha vêm em seguida, com mais de US$ 35 bilhões cada. - O Brasil ainda pode se tornar uma potência criativa. Deve aproveitar seu grande momento, com os eventos esportivos nos próximos anos, para se vender melhor para o mundo - disse ao GLOBO a chefe do Programa de Economia Criativa da Unctad, Edna dos Santos-Duisenberg. Para ela, a economia criativa é uma opção viável para crescer e ajudar os emergentes a driblarem crises globais, reduzindo a dependência das commodities. Segundo Edna, enquanto as transações comerciais caíram 12% em 2008 por causa da crise, as operações com bens e serviços criativos cresceram 14%: - Este é um setor que vai continuar crescendo, porque reflete o estilo de vida da sociedade contemporânea, em que se consome cada vez mais cultura, entretenimento, lazer e turismo.

Os países ricos , que começaram a adotar programas semelhantes há uma década, detêm 90% do mercado mundial de audiovisual e música, 80% do mercado editorial e imprensa e 75% do de artes visuais. O programa do governo quer usar a cultura como alavanca para o crescimento, a geração e distribuição de renda e a inclusão social. - Conheço muita gente boa que passa a vida esperando um convite ou um edital para trabalhar. Muita gente está informal nesse mercado. Falta informação. Estamos fazendo um grande mapeamento de todos os elos da cadeia. Acho que dá para, no mínimo, dobrar a participação do setor no PIB - disse a ministra, que reconhece o atraso do Brasil nessa corrida. - Estamos estudando os entraves.

A indústria brasileira da moda já anda bem, mas tem enfrentado, por exemplo, a concorrência da China. Outro caso: estamos comprando fantasias de carnaval da China... Dono da Icon Games, José Lucio Gama fez o seu primeiro jogo em 2003, após um curso na PUC-Rio. Desde então, tem exportado boa parte do que faz para o exterior por meios próprios e garante que o faturamento está na casa dos milhões de reais. Muitos dos seus games voltam para o país pelas distribuidoras estrangeiras, e os usuários locais sequer se dão conta de que são made in Brazil. - É um mercado de US$ 2 bilhões no Brasil. As pessoas não sabem que muitos games são produzidos aqui dentro. Não temos bons canais de distribuição, como lá fora. Faltam profissionais treinados para essa área - disse Gama. Autor do game "Detetive Carioca", que tem por cenário pontos turísticos do Rio e casos como o roubo de um enredo de escola de samba, ele aposta no crescimento explosivo desse setor, graças à expansão do número de smartphones e tablets.

Para Walkiria Barbosa, dona da Total Filmes e organizadora do Festival de Cinema do Rio, o maior da América Latina, os tomadores de decisão, seja na iniciativa privada ou no governo, ainda desconhecem o potencial do negócio criativo. - É a grande indústria do futuro. Nos Estados Unidos, é a maior indústria de exportação. O segmento audiovisual só existe se for analisado como indústria. Tem que produzir em escala, o que requer investimento alto de capital e infraestrutura sofisticada - disse Walkiria. - O Brasil está engatinhando nesse sentido.

Para importar equipamento para um filme 3D, paga-se um imposto altíssimo. O audiovisual é tributado três vezes, na bilheteria, na distribuição e na produção dos filmes. Segundo ela, o setor não precisa de caridade, mas de políticas eficientes: - O que os filmes "Rio" e "Crepúsculo" fizeram pelo Rio de Janeiro e pelo Brasil não tem preço. Isso é conteúdo audiovisual. O produtor de eventos musicais Luis Oscar Niemeyer, que recentemente trouxe Paul McCartney ao Brasil, comemora a iniciativa do governo. Para ele, capacitação e infraestrutura são básicos.

Medidas em estudo pelo governo:

• Desoneração tributária de insumos para a indústria criativa;
• Linhas de crédito específicas para as atividades criativas:
• Treinamento e qualificação profissional
• Revisão da classificação de profissões para garantir a todos os empreendedores e artistas acesso a empréstimos, formalização e previdência;
• Formalização dos micro e pequenos empreendedores;
• Mudanças no marco legal para torná-lo mais eficiente e estimular o setor;
• Instalação do Criativa Birô para captar informações sobre a economia criativa nas principais cidades do país;
• Análise da legislação trabalhista à luz das especificidades da indústria criativa, tais como as novas profissões, a sazonalidade do setor e a diversidade da cultura brasileira;
• Simplificação da legislação;
• Fornecimento de informações jurídicas, de gestão e administração de negócios;
• Adequação das regras do Supersimples para facilitar a formalização dos empreendedores;
• Foco nos empreendedores e empresas de menor porte.

Fonte: FIRJAN

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Como falar dos livros que não lemos?, de Pierre Bayard

Como falar dos livros que não lemos?

Recebi hoje o livro:"Como falar dos livros que não lemos?".Corri atrás depois que a psicanalista, Diana Corso o indicou na palestra dos 30 anos de Associação gaúcha de escritores.
E, pelo que li no primeiro capítulo, tudo a ver comigo, contigo, com muita gente.
O autor,Pierre Bayard apresenta um ensaio inteligente e inovador.
Explicar que a não-leitura, não é a ausência da leitura, mas uma ação verdadeira, que consiste em se organizar em relação à imensidão de livros, a fim de não se deixar submergir po eles , não é tarefa fácil.
E o que dizer, então, da tarefa de descobrirmos maneiras de não lermos livros.
Nesse caso, sem chances. Só temos uma saída: ler até o final.
Onde está a chave?
Bem... segundo Bayard,uma das chaves da leitura é a não-leitura.

Minha dica de leitura é: Como falar dos livros que não lemos?, Pierre Bayard, Objetiva.Com

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Notícias da Reinações Caxias

31º Encontro da Reinações Caxias, dia 17 de janeiro

O debate de hoje na Confraria foi conduzido por Rogério Becker, com intervenções muito interessantes dos leitores confrades.Os encontros tem sido excelentes e percebe-se que todos estamos aprendendo muito uns com os outros.
O nível de argumentação está cada vez mais elevado, sintetizando o resultado de todo um investimento na leitura crítica que nos propomos, desde a criação desse espaço.
Parabéns para todos nós!


Os livros indicados para os próximos encontros são:

14 de fevereiro:Pinóquio,Carlo Collodi.
20 de março:Os meninos da rua da praia, Sérgio Capparelli.
24 de abril:O senhor das moscas,William Goldin.
15 de maio: A obra infantil de Jorge Amado.
19 de junho:As viagens de Gulliver,Jonathan Swift.

domingo, 15 de janeiro de 2012

Confrarias & Afins, na Serra e na Capital




Livros e gosto especial pela leitura de Literatura infantojuvenil fazem parte do cardápio dos Confrades que se reúnem nas Confrarias Reinações de Porto Alegrem,Caxias e do Rio de Janeiro.
Por aqui estaremos reunidos para debater "O mágico de Oz", de L. Frank Baum.
Em Porto Alegre, Luna Clara e Apolo Onze, de Adriana Falcão.

O mágico de Oz, de L. Frank Baum na Confraria Reinações Caxias

O Mágico de Oz

Mágico de Oz (no Brasil) ou Feiticeiro de Oz (em Portugal) é o nome pelo qual é conhecido o personagem fictício dos livros da série sobre a Terra de Oz, do escritor norte-americano L. Frank Baum, que assume o papel de bruxo para dominar e ser reconhecido.
O Mágico / Feiticeiro surge logo no primeiro livro, The Wonderful Wizard of Oz, como morador da Cidade das Esmeraldas, fundada por ele mesmo, na Terra de Oz - um mundo fantástico, povoado por vários povos e dominado por bruxas más a Leste e a Oeste.
O Mágico / Feiticeiro é apresentado como um velho artista de circo, que tinha sido um mágico ilusionista, que é levado num balão desgovernado para Oz. Ali chegando, para proteger-se das bruxas, finge ser um poderoso feiticeiro e cria, mediante muitos truques, o mito de que é verdadeiramente um bruxo.
Procurado pela garota Dorothy Gale, é revelado seu segredo. Após ter esta derrotado as duas bruxas más, o Mágico / Feiticeiro tenta regressar ao mundo real com ela, construindo um novo balão - mas este parte sem ela, acidentalmente.
O Mágico / Feiticeiro retorna a Oz, junto a Dorothy,e um burro no quarto livro da série - embora a Terra de Oz propriamente dita não figure no enredo, já que ambos, junto ao garoto Zeb, um cavalo de charrete e a nova amiguinha de Dorothy, uma gatinha chamada Eureka, enfrentam novos perigos e aventuras num mundo subterrâneo.
Neste volume, Baum revela que Oz trabalhava num circo chamado Bailum & Barney, que além de três picadeiros, tinha um zoológico itinerante.
Fonte: Wikipedia

31º Encontro da Confraria Reinações Caxias debate "O mágico de Oz", de L.Frank Baum

domingo, 8 de janeiro de 2012

Para navegar...

É sempre bom dar uma olhadinha...



http://www.ages.org.br/

( Associação gaúcha de escritores)

http://www.aeilij.org.br/

( Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infanto-juvenil)



http://www.artistasgauchos.com.br/



http://www.camaradolivro.com.br/

(Câmara Rio-grandense do Livro)



http://www.tigrealbino.com.br/

( Revista de poesia infantil)



http://www.iel.rs.gov.br/

( Instituto Estadual do Livro)



http://www.caxias.rs.gov.br/

( Prefeitura de Caxias do Sul/ Cultura/ Biblioteca Pública Municipal Dr. Demetrio Niederauer)



http://www.pnll.gov.br/

( Programa Nacional do Livro e da Leitura)



http://leiturasnamadrugada.blogspot.com

http://elainepc.blogspot.com


http://roedoresdelivros.blogspot.com/

http://confabulandoimagens.blogspot.com/

http://www.lauracastilhos.com.br/

http://www.balcaodearte.com.br/

http://www.danilomarques.com.br/

http://www.glauciadesouza.com.br/

http://www.celsosisto.com/

http://tercaeucontopravoce.blogspot.com/

http://www.marobarbieri.com/

http://www.valescadeassis.com/

http://www.oscarbessi.com/

http://www.luizpaulofaccioli.com/

http://www.cintiamoscovich.com/

http://www.edukbr.com.br/

http://www.ricardoazevedo.com.br/

http://www.caracol.imaginario.com/

http://www.kalunga.com.br/

ww.uilibergamin.cjb.net

http://www.marcelospalding.com/

http://www.danilomarques.com.br/

http://contoscantoseencantos.blogspot.com/

http://www.fundacionmempogiardinelli.org.ar/

http://www.maya.org.ar/

http://www.cuentosaldia.com/ http://www.lashistoriasquepodemoscontar.cl/

http://www.vivendoecontando.com.br/

http://www.angela-lago.com.br/

http://www.leer.org.ar/

http://www.lereumaviagem.com.br/

http://www.contadoresdehistorias.pro.br/

http://www.profes.net/

http://www.fnlij.org.br/

http://www.geocities.com/

http://www.grupobuho.com/

http://www.sembrando-cuentos.com.ar/ http://www.7calderosmagicos.com/

http://www.espantapajaros.com/

http://www.lecturaviva.cl/

http://www.chicosyescritores.org/

http://www.libroadictos.com/

http://www.ficticia.com/

http://www.libroylectura.org/

http://www.ignacio-martinez.com/

http://www.idea-org.net/ http://www.identidad25.blogspot.com/

http://www.dramaturgiauruguaya.gub.uy/ http://www.escueladeteatroacuarela.piczo.com/

http://vitroladosausentes.blogspot.com/

http://www.caioriter.com/

http://www.caioriter.blogspot.com/

Livro

Livro
Kimbalo, Elô Fernandes e Helô Bacichette, Ilustrações: André Neves- Paulus

Livro

Livro
O enigma das Caixas-versão para teatro, Ilustrações: André Neves, Paulinas

Seguidores

Arquivo do blog

Apresentação na Escola Santa Corona

Apresentação na Escola Santa Corona

Oficina na Livraria Paulus/POA

Oficina na Livraria Paulus/POA
Encontros& Encantos

Oficina de Contação de Histórias

Oficina de Contação de Histórias
Professores de Porto Alegre e Região Metropolitana

Roda de Poesia

Roda de Poesia
Tita é bonita?

As "Titas" do Caminho

As "Titas" do Caminho

Escola Caminho do Saber

Escola Caminho do Saber
Carol Lelê com a profe Lili

Escola Caminho do Saber

Escola Caminho do Saber
Alunos dos 3ºs e 4ºs anos

Seguindo viagem...

Seguindo viagem...

T de Ti, T de Ta, no Salão do Livro Infantil

T de Ti, T de Ta, no Salão do Livro Infantil
Texto de Helô Bacichette e Ilustrações de Laura Castilhos

T de Ti, T de Ta na Bamboletras

T de Ti, T de Ta na Bamboletras
Caio Riter, Gláucia de Souza,Helô, Laura Castilhos, Elaine Maritza

Caminho do Livro

Caminho do Livro
com Cíntia Moscovich e Luiz Paulo Facioli

Caminho do Livro-POA

Caminho do Livro-POA
Com Hermes Bernardi Jr

Caminho do Livro, Porto Alegre

Caminho do Livro, Porto Alegre
Com o poeta "Mario Pirata"

3º Fórum Mundial de Especialistas em Dramaturgia Infanto-Juvenil

3º Fórum Mundial de Especialistas em Dramaturgia Infanto-Juvenil
Heloisa e Marô com Estela Socias,presidente da Academia Chilena de Literatura Infantil-Juvenil

3º Fórum Mundial de Especialistas em Dramaturgia Infanto-Juvenil, Santiago

3º Fórum Mundial de Especialistas em Dramaturgia Infanto-Juvenil, Santiago
Palestra na Sala América da Biblioteca Nacional

Noite de Poesia na Sociedade de Escritores Chilenos

Noite de Poesia na Sociedade de Escritores Chilenos
Xóchitl(México), Ignácio Martinez (Uruguai), Helô Bacichette(Brasil), Marô Barbieri ( Brasil) e Gaviota ( Argentina)